Pesquisa de Docente - Linha de Pesquisa

ANEXO 1

 

LINHAS DE PESQUISA DO PROGRAMA DE APOIO, FOMENTO E ACOMPANHAMENTO À PESQUISA DA UNIVERSIDADE DE ITAÚNA – PAFAP

 

Linhas de Pesquisas da Área de Ciências Biológicas e da Saúde

 

1.     Epidemiologia de doenças endêmicas

 

Esta linha abrange os seguintes temas:

 

Aspectos epidemiológicos e etiopatogênicos das doenças de importância regional (dengue, leishmaniose, esquistossomose, parasitoses intestinais, tricomoníase, infecções hospitalares e doenças neoplásicas malignas);

 

Fatores ambientais e de saneamento básico que afetam a frequência e distribuição dessas doenças.

 

2.     Fisiopatologia, diagnóstico e terapêutica de doenças endêmicas

 

Esta linha abrange os seguintes temas:

 

Avaliações fenotípicas das doenças endêmicas e análises genotípicas com o auxílio de marcadores moleculares de DNA, visando a avaliação do risco e propensão da população em desenvolver doenças endêmicas regionais;

 

Avaliação da atividade biológica, antiparasitária e antimicrobiana, propriedades físico-químicas e farmacológicas, por meio de ensaios "in vitro" e "in vivo", de substâncias químicas obtidas a partir de plantas medicinais prevalentes na região centro-oeste do estado de Minas Gerais, selecionadas por estudos etnobotânicos;

 

Análise do potencial da laserterapia na cura de diversas doenças, por meio da aceleração do reparo tecidual e da terapia fotodinâmica como agente antimicrobiano e antiparasitário.

 

3.     Microbiologia básica e aplicada

Estudo de microrganismos, protozoários e vermes parasitas de humanos; suas participações em doenças; impacto da presença dos mesmos no ambiente; aplicações biotecnológicas de microrganismos.

 

4.     Meio Ambiente e Saneamento Ambiental

A linha é multidisciplinar, abrangendo as áreas de Educação ambiental, Engenharia, Gestão Ambiental, Biologia e Direito. Tem como objetivo realizar estudos de diagnóstico ambiental em toda a Bacia do Rio São João, contribuindo para o uso sustentável da Bacia e conscientização da comunidade local. Realiza estudos de levantamentos florísticos e de fauna, em especial ictiofauna e serpentes, buscando caracterizar a biodiversidade local bem como ajudar a preservar os ecossistemas presentes na região.

Grupo registrado no CNPq: GEMA

http://dgp.cnpq.br/buscaoperacional/detalhepesq.jsp?pesq=2690662683332246

 

5.     Fisiologia do Exercício

São estudados fatores determinantes da performance nos esportes competitivos. Por herança do grupo original, a fisiologia do exercício aplicada ao futebol é a linha principal de projetos. São também estudados outros esportes competitivos tanto em modalidades individuais como coletivas. A pesquisa de métodos de monitoração no campo e no laboratório são os instrumentos de pesquisa de maior interesse; além de estudos em grupos específicos.

 

Linhas de Pesquisa da Área de Ciências Exatas e Engenharias

 

 

1.     GESTÃO DE PROCESSOS

A linha de pesquisa é multidisciplinar, abrangendo todas as grandes áreas da engenharia de produção. Objetiva o desenvolvimento de pesquisas teóricas e práticas inovadoras visando à seleção, caracterização e análise de processos de negócio, produtivos e administrativos para a obtenção e melhorias de produtos (bens e serviços) adequados às aplicações a que se destinam. Esta linha abrange os seguintes temas com seus respectivos objetivos:

 

a.     ENGENHARIA DO PRODUTO:

Desenvolver e aplicar métodos para melhorar o desempenho da gestão do desenvolvimento de produtos de empresas.

 

b.    ENGENHARIA DO PROCESSO:

Desenvolver e aplicar métodos para garantir a estabilidade e robustez dos processos através de análise, melhoria, otimização e controle.

 

c.     ENGENHARIA DA QUALIDADE

Implantar sistemas de gestão da qualidade.

 

d.    ERGONOMIA E ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO

Desenvolver e aplicar métodos para avaliação integrada dos sistemas de produção, visando tanto à adequação dos produtos e postos de trabalhos aos seus usuários, quanto ao gerenciamento dos riscos aos trabalhadores, à propriedade e ao meio ambiente.

 

2.     MATERIAIS DE ENGENHARIA

 

Esta linha abrange os seguintes temas com seus respectivos objetivos:

 

a.     LIGAS FUNDIDAS DE ALTA RESISTÊNCIA

Pesquisa, produção e aplicação de componentes estruturais e de máquinas de alta resistência mecânica, ao desgaste ou fadiga. A otimização ocorre através do design da liga e/ou do processo de fabricação. Envolve também pesquisas que visam a redução do impacto ambiental gerado no processo de fabricação de peças fundidas.

 

b.    INTEGRIDADE ESTRUTURAL

Integridade estrutural é o conjunto das ciências e técnicas que permitem estabelecer o estágio de dano e prever a vida útil de componentes estruturais. Objetivos: pesquisar e desenvolver técnicas e procedimentos nas seguintes áreas: análise de tensões (teórica, numérica e experimental); comportamento mecânico dos materiais; mecânica da fratura; fadiga; fluência; ensaios não destrutivos; análise estrutural e projeto mecânico.

 

3.     SISTEMAS DE ENERGIA

 

Sistemas de Energia vincula-se ao estudo e desenvolvimento de fontes energéticas alternativas, considerando-se variados aspectos como, o termodinâmico, o econômico e o ambiental. Alguns dos temas em desenvolvimento nesta linha de pesquisa são as conversões dos insumos de origem vegetais em biodiesel e a produção do biodiesel utilizando como matéria-prima o óleo de fritura.Também inclui temas relacionados com desenvolvimento e sustentabilidade.

 

4.     ENGENHARIA DE SOFTWARE

 

Engenharia de Software procura estudar metodologias e ferramentas para a especificação, o projeto, a programação e a validação de sistemas distribuídos evolutivos e tolerantes a falhas. Tais metodologias e ferramentas devem permitir uma descrição e análise precisa dos processos de mutação e integração dinâmica de componentes ativas no sistema.

 

5.     SISTEMAS DE COMPUTAÇÃO

 

Engloba áreas consolidadas da Ciência da Computação como redes de computadores, sistemas operacionais, arquitetura de computadores e algoritmos. Os temas de pesquisa desta área são aplicados na concepção e implementação de projetos de robótica, sistemas embutidos e computação paralela e distribuída.

 

Linhas de Pesquisa da Área de Ciências Humanas e Sociais Aplicadas

 

1.     Curriculo, Produção do Conhecimento e Organização do Trabalho

Aborda, por um lado, as questões fundamentais envolvidas na produção e distribuição do conhecimento na sociedade e, por outro, a produção teórica sobre currículo, locus da seleção e organização do conhecimento em determinada organização do trabalho na sociedade e na escola. Nesse sentido, pretende-se com essa linha de pesquisa tratar a produção do currículo em sua dimensão histórico-social.

 

2.     Políticas de Formação Docente e de Profissionalização

Conhecimento das políticas de formação do professor, bem como a análise de suas formulações e implantação. Focaliza a profissão, a formação e as condições de trabalho em uma perspectiva histórica. A relação teoria e prática, ao relacionar a formação docente e a prática pedagógica na escola, constituem um princípio articulador das pesquisas. 

 

3.     Direito Processual Coletivo e sua função no plano da efetividade dos Direitos Fundamentais

O Direito Processual Coletivo, entendido como um novo ramo do direito processual, possuindo objeto e métodos próprios, é um mecanismo relevante para a proteção e efetivação potencializadas dos Direitos Fundamentais.

 

4.     Organizações internacionais e a proteção dos Direitos Humanos e Direito do Meio Ambiente.

A proteção e efetivação dos Direitos Fundamentais não mais se cinge apenas ao plano estatal; a crescente relevância, complexidade e multiplicidade de tratados e organizações internacionais atinentes a Direitos Humanos e Direito do Meio Ambiente tornam indispensável a análise dos mecanismos internacionais de tutela desses direitos.

 

5.     Direito Internacional e Jurisprudência

Esta linha tem por escopo a análise, numa perspectiva crítica-reflexiva, decisões de tribunais nacionais e internacionais atinentes ao Direito Internacional (DI). Objetiva-se cotejar a aplicação do DIP pelos tribunais com o tratamento doutrinário, com especial atenção as eventuais coincidências e discrepâncias, bem como analisar os reflexos e desdobramentos das decisões dos tribunais internos que envolvam o Direito Internacional.

  

6.     Estados, organizações, indivíduos e a (re)construção da juridicidade no plano internacional

Esta linha tem por propósito a discussão de aspectos problemáticos atinentes aos Estados, às Organizações Internacionais e indivíduos. Analisar-se-á o reconhecimento em Direito Internacional, sucessão, imunidade e responsabilidade dos Estados; os poderes, limitações jurídicas, procedimentos, estrutura, responsabilidade, privilégios e imunidades das OIs e, por fim, quanto ao indivíduo, enfatizar-se-á o exame de sua proteção no plano internacional, a extradição e a (i) legalidade da abdução.

 

7.     Acesso à justiça e direitos fundamentais individuais e coletivos

Os direitos e as garantias constitucionais fundamentais são estudados pelo paradigma do acesso à justiça, com destaque para os meios de proteção e de efetivação desses direitos e garantias. Nesse contexto, propõe-se a superação da summa divisio clássica direito público e direito privado pela nova summa divisio constitucionalizada, consagrada no Titulo II, Capítulo I, da Constituição da República Federativa do Brasil de 1988: direito coletivo e direito individual. A concepção em torno do acesso à justiça vai além do acesso à jurisdição e abrange o acesso a todos os meios legítimos de proteção e de efetivação dos direitos e das garantias, em especial os fundamentais. O plano da titularidade dos direitos e das garantias constitucionais fundamentais também é levado em conta, como fator legitimante da pesquisa, de forma a se demonstrar que, na dimensão do acesso à justiça, os direitos e as garantias constitucionais fundamentais são de titularidade individual ou coletiva. Leva-se em conta, ainda, a orientação do pós-positivismo jurídico e do neoconstitucionalismo, que confere força normativa máxima e eficácia irradiante à Constituição e, em especial, à teoria dos direitos e das garantias constitucionais fundamentais. Pretende-se fazer com que a pesquisa e suas conclusões sirvam de parâmetros para novos estudos, novas reformas legislativas bem como para a orientação quanto à criação de novos modelos explicativos sobre o Direito e seu sistema de justiça.

 

8.     Sistema Único Coletivo e Mecanismos de Saída da Justiça

Verificar a possibilidade de aperfeiçoamento do Sistema Único Coletivo como forma de obter uma rápida tutela jurisdicional, ou seja, um efetivo mecanismo não só de acesso, mas da efetiva entrega do direito postulado aos litigantes.

  


 

ANEXO 2

 

Como gerar e imprimir o currículo personalizado segundo a plataforma Lattes (para o Coordenador do projeto)

 

1.     Acessar a página da plataforma lattes (lattes.cnpq.br).

2.     Clicar em atualizar currículo, digitar a senha e CPF(ou e-mail) e entrar.

3.     Clicar em imprimir

4.     Dentro de “gerar página para impressão”, nos seguintes quadros:

- “Imprimir” – selecione os seguintes itens: 

      Formação acadêmica

      Atuação profissional

      Trabalhos completos

      Livros e capítulos de livros

      Softwares

      Produtos

      Processos

      Trabalhos técnicos

      Trabalhos artísticos

      Orientação/supervisão

- “Modelo de currículo” – selecione o item “Personalizado”

- “Estilo” – selecione o item “ Sem cores ou elementos gráficos”

- “Idioma” – selecione o item “Português”

- “Padrão de referência bibliográfica da produção” – selecione o item “ABNT”

- “Produção” – selecione o item “utilizar citações bibliográficas informadas”

- “Período da produção”– selecione “todo o período” - desde 2005

5.     Confirmar

6.     Imprimir o currículo personalizado gerado