Política de Monitoria

 

1.  Dos Objetivos
 
A Política de Monitoria dos Cursos de Graduação da Universidade de Itaúna tem como objetivo geral proporcionar maior interação entre o corpo docente e o corpo discente, buscando estimular no aluno o interesse pelas atividades de ensino, pesquisa e extensão.
São objetivos específicos:
I – estimular a iniciação à docência;
II – promover a cooperação entre o corpo docente e o discente;
III – contribuir com o processo de nivelamento dos acadêmicos;
III – contribuir para a melhoria da qualidade de ensino; e
IV – dinamizar as ações didático-pedagógicas e educativas por meio de envolvimento dos discentes na operacionalização das mesmas, no cotidiano da Instituição.
 
2.    Dos procedimentos operativos e efetivos para o acompanhamento do Programa de Monitoria da Universidade de Itaúna.
 
O Programa de Monitoria é destinado ao estudante de graduação, regularmente matriculado, que queira e apresente as prerrogativas necessárias e pertinentes para ser monitor. Assim, o Programa é inclusivo, por considerar que a participação discente depende do desejo e interesse individual e por ser divulgado e ofertado a toda a comunidade acadêmica.
Considerando que a monitoria objetiva estimular a iniciação à docência, além dos outros objetivos já especificados, é necessário que o acadêmico tenha perfil diferenciado, a saber:
I - predicados de inteligência, capacidade e vocação;
II - assiduidade e média geral de aprovação mínimas estabelecidas no Regimento Geral, nas atividades de ensino-aprendizagem, sem reprovação na disciplina para a qual se candidata à monitoria;
III – já tenha cursado a unidade de ensino à qual se pretende candidatar, e nela tenha obtido média geral de aprovação acima de 70 pontos; e
III – esteja regularmente matriculado e cursando, no mínimo, o 3º (terceiro) período do seu curso de graduação.
Admitir-se-á o máximo de 1 (um) monitor por disciplina e, a cada semestre letivo, os Coordenadores de cursos divulgarão um edital indicando o número de vagas de monitoria previstas para cada unidade de ensino e os requisitos necessários para a inscrição.
Para se candidatar a monitor, é necessário o conhecimento e tácita aceitação das normas e condições estabelecidas na presente Política, em relação às quais não poderá alegar desconhecimento.
Encerradas as inscrições, os Coordenadores de cursos farão uma seleção prévia dos candidatos, ocasião em que analisarão os requisitos exigidos para o exercício da monitoria, constantes deste documento. Após, submeterão os nomes com a devida fundamentação ao Reitor, que fará a designação final. 
Ao ser selecionado como monitor, o acadêmico terá entre outros benefícios o tempo de efetiva atividade na função de monitor considerado como atividade complementar, na forma prevista no Regulamento das Atividades Complementares da Universidade de Itaúna. A função de monitor não é remunerada, sendo considerada como título.
      É expressamente vedado ao monitor:
      I - a substituição docente em aula teórica ou prática, independente da presença do Professor;
      II – a correção de avaliações, exercícios ou realização de quaisquer outras atividades avaliativas do desempenho acadêmico;
      III – a execução de tarefas administrativas, ou realização de quaisquer outras atividades que fujam do propósito de tornar mais sólida a formação dos discentes;
      IV - o acesso à sala dos Professores e a outras áreas reservadas exclusivamente a funcionários da Universidade de Itaúna.
O monitor que não cumprir suas incumbências, como estabelecidas na presente política, ou faltar ao compromisso sem justificativa, é automaticamente desligado do Programa de Monitoria da Universidade de Itaúna.
É facultado a todos os Professores, de forma voluntária, o direito de ser orientador de monitoria, respeitando-se a área de formação de cada um.
 
3.    Considerações finais
 
Com base no exposto, o reconhecimento do potencial intelectual e a valorização dos acadêmicos da Universidade de Itaúna, como sujeitos capazes e
criadores, está presente no Programa de Monitoria.
Os acadêmicos beneficiados com o processo da monitoria têm a oportunidade de reforçar ou adquirir novos conhecimentos através de um contato mais horizontal, ou seja, com os próprios colegas. E os acadêmicos, primeiramente atendidos por monitores, poderão, no futuro, se tornar também monitores, por incentivo e exemplo de seus colegas monitores.
Para a Universidade de Itaúna, o Programa de Monitoria é uma constatação de cumprimento de seu papel no contexto educacional, quando se verifica entre os acadêmicos aqueles com habilidades e competências para atuarem como monitores.